A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola realizou um Almoço de Empresários, no passado dia 19 de fevereiro de 2020,  no Hotel InterContinental, em Lisboa,  com a presença, como Convidado de Honra, do Exmo. Senhor Ministro dos Negócios Estrangeiros Prof. Doutor Augusto Santos Silva.

 

Além da honra de contar com a presença desta prestigiada Individualidade da vida económica, o nosso convidado durante o almoço fez uma intervenção onde abordou temas de atualidade de grande interesse.

 

 

 

 

EDP Ventures investiu mais de 6 milhões de euros em 2019, num total de 16 operações realizadas em startups de cinco países. Redes elétricas inteligentes e inovação digital foram as áreas de maior aposta.

 

A EDP Ventures, o braço de Venture Capital da EDP, fechou o ano de 2019 com um investimento de mais de 6 milhões de euros, num total de 16 operações concretizadas em startups de cinco países: Portugal, Espanha, Holanda, Brasil e Israel. É o maior valor de sempre investido pela empresa num único ano.

 

A fechar 2019, a EDP Ventures concluiu investimentos em novas startups nas áreas da inovação digital, mobilidade elétrica e redes inteligentes.

 

A Energyworx, startup holandesa de gestão de dados que apoia as empresas de serviços públicos nos processos de transição energética, recebeu financiamento para ganhar escala e acelerar o crescimento internacional nos Estados Unidos da América e na Europa. Também a Net2Grid, startup de análise de dados igualmente sedeada na Holanda, recebeu investimento da EDP Ventures. A empresa desenvolveu uma tecnologia que permite aos clientes das utilities receber informação em tempo real sobre o consumo de energia dos seus equipamentos.

 

As portuguesas Effizency (antiga Save2Compete), Drivit e Hypelabs também receberam financiamento da EDP Ventures em 2019, as duas últimas em co-investimento com a Instituição Financeira de Desenvolvimento (IFD). A Effizency, que resultou de um spin-off do Grupo EDP, criou uma solução tecnológica para as utilities ajudarem as PME a reduzir a fatura da energia através da adoção de soluções de eficiência energética. Já a Drivit desenvolveu uma app telemática para ajudar empresas e condutores a determinar o seu estilo de condução e comportamento padrão, permitindo, entre outras aplicações, o mapeamento de viagens ou a determinação de perfis mais propícios a utilizar um veículo elétrico. Por fim, a Hypelabs desenvolveu um SDK (software development kit) que permite a comunicação entre diversos dispositivos sem recurso à internet, através de uma rede mesh, aplicável a todo o tipo de objetos e a qualquer sistema operativo.

 

O ano de 2019 ficou também marcado pelo primeiro exit realizado a 100% na Presenso, startup israelita que desenvolveu uma solução de machine learning para manutenção preditiva de ativos, ferramenta essencial para empresas como a EDP, cujos ativos, quando parados para manutenção, representam perdas significativas.

 

O último ano serviu ainda para consolidar a atividade da equipa de investimentos no Brasil (recém-criada em 2018), com a concretização de três novos investimentos em empresas locais: a Dom Rock, empresa que desenvolveu uma plataforma para, com recurso a inteligência artificial, capturar e analisar dados não estruturados; a Fractal, empresa de inteligência artificial para gestão de recursos hidrológicos; e a Voltbrás, startup que desenvolveu uma plataforma de recarga de veículos elétricos.

Para Luís Manuel, administrador da EDP Ventures, 2019 foi muito positivo, não apenas pelo facto de a EDP Ventures ter alcançado um valor de investimento recorde, mas também pela qualidade e pelo potencial das startups nas quais a empresa investiu.

 

“Foi um ano excelente ao nível da nossa atividade de investimentos. Temos mais oito startups portuguesas no portefólio, o que demonstra a qualidade do ecossistema nacional e a aposta contínua da EDP. Iniciámos a atividade de investimento com equipa local dedicada no Brasil e lançámos as bases para fazer o mesmo em Espanha a partir de 2020. E fizemo-lo sem prejudicar a vocação global da EDP Ventures, como demonstra a origem de diversas startups do nosso portefólio. Realizámos ainda o nosso primeiro exit, que permitiu um retorno financeiro bastante atrativo. Não menos importante, 2019 foi o ano em que melhores resultados tivemos ao nível do estabelecimento de relações de negócio entre as startups e as unidades de negócio da EDP, contribuindo para o seu sucesso, o que nos deixa muito satisfeitos, uma vez que esse é um dos objetivos estratégicos da EDP Ventures”, explica Luís Manuel.

 

Em 2020, a EDP Ventures pretende lançar um veículo de investimento em Espanha em colaboração com entidades públicas nacionais e regionais e tem 5 milhões de euros para alocar aos melhores projetos. Neste âmbito, já estão fechados acordos para o desenvolvimento de parcerias com o Centro para o Desenvolvimento Tecnológico Industrial (CDTI) e o Governo regional das Astúrias para co-investimento.

 

O ano de 2020 continuará a ser marcado pelo acompanhamento e desenvolvimento das empresas investidas, sendo que o portefólio de investimento apresenta atualmente interessantes perspetivas de crescimento e valorização no curto prazo, com novas rondas de financiamento em discussão e preparação.

 

As áreas prioritárias para investimento estão alinhadas com o negócio do grupo EDP e dividem-se entre energias limpas, soluções de armazenamento de energia, redes inteligentes, inovação digital e soluções ligadas aos clientes. Desde que foi criada em 2008, a EDP Ventures já investiu mais de 36 milhões de euros em 34 startups.


Está a chegar o Carnaval. Aquela altura do ano em que as ruas se animam com os tradicionais desfiles e as pessoas dão asas à imaginação, mascarando-se com as mais diversas fantasias.

Para a diversão ser total, o El Corte Inglés disponibiliza uma grande seleção de disfarces para crianças e adultos, acessórios, maquilhagem... Tudo para ser o rei ou a rainha deste Carnaval.

Conheça as nossas opções nas nossas lojas de Lisboa e Gaia-Porto ou em www.elcortingles.pt.

 

O melhor Banco de Trade Finance, em Portugal,

 apoia as exportações do setor agroalimentar

  

 

No ano em que o SISAB completa 25 edições, o NOVO BANCO vai estar novamente presente neste importante certame que se realiza, de 2 a 4 de março, no Altice Arena, em Lisboa.

 

O NOVO BANCO, distinguido pelo segundo ano consecutivo como o Best Trade Finance Provider, em Portugal (*), pela revista internacional “Global Finance”, é o banco melhor posicionado na apresentação de soluções inovadoras na área de trade finance às empresas nacionais e, no caso concreto, para apoio às exportações do setor agroalimentar.

As equipas de especialistas de Negócio Internacional e os gerentes de empresas estarão disponíveis no stand do NOVO BANCO para prestar todo o suporte necessário às empresas presentes no SISAB, para a melhor concretização dos seus negócios.

 

A fileira do agroalimentar tem assumido, cada vez mais, um lugar de destaque na economia nacional, em especial na última década.

O forte dinamismo e o elevado nível de competitividade registados neste setor, a qualidade dos seus produtos e o acompanhar das tendências mundiais, são alguns dos fatores responsáveis pelo crescimento exponencial das suas exportações na última década.

O SISAB tem tido um papel essencial neste crescimento da vertente exportadora, possibilitando às empresas nacionais divulgar os seus melhores produtos e serviços junto dos mais importantes importadores da indústria agroalimentar dos cinco continentes, potenciando o networking e os negócios.

 

 

 

(*) Este prémio é da exclusiva responsabilidade da entidade que o atribuiu.

 

  • É a única petrolífera presente no encontro;

 

  • Conceito StarRessa estará em destaque.

 

 

A Cepsa marca presença na XIV Convenção Nacional da Associação Rodoviária de Transportes Pesados de Passageiros (ARP), que se realiza a 8 e 9 de fevereiro, no Hotel MH Atlântico, em Atouguia da Baleia, Peniche. Alinhada com o tema deste ano, "Alta performance nos transportes", a Cepsa faz-se representar através de um stand e com uma apresentação sobre as Portagens Eletrónicas Dual e Trio e sobre os cartões StarRessa.

 

“Usamos o palco dado pela nossa parceria com a ARP para reforçar a nossa aposta no setor profissional, oferecendo uma gama de produtos e serviços completa”, refere Marco Oliveira, responsável de Transporte Internacional da Cepsa. O StarRessa, um serviço que se destaca em toda a amplitude do mundo do transporte profissional, será o tema central da participação da Cepsa neste evento. Mais do que cartões, o conceito passa um conjunto amplo de soluções, válidas não só para a rede mas também para outros países da Europa, resolvendo as necessidades destes profissionais no decorrer das viagens.

 

Em destaque, estará o DUAL,  para pagamento de portagens em Portugal, Espanha e França e o dispositivo Trio, para pagamento de portagens em Portugal, Espanha, França, Itália, Áustria e Polónia bem como os cartões StarRessa e StarRessa Eurotrafic, para pagamento de gasóleo na Península Ibérica e resto da Europa, que permitem ainda descontos em combustível, assistência na estrada e ajuda na gestão, através de faturação eletrónica.

 

StarRessa tem soluções de portagens para vários países da Europa, permite a devolução do IVA internacional, descontos em combustível, assistência na estrada, ajuda na gestão, através da faturação eletrónica. Entre outras funcionalidades, o StarRessa facilita o trabalho dos profissionais dos transportes de passageiros.

 

O transporte de passageiros é um setor que assume cada vez mais importância, como mostram os dados do Cepsa Energy Outlook 2030, um estudo que analisa as tendências e modelos socioeconómicos do mundo para explicar como será o mapa energético do futuro em Portugal. E que confirma que, dentro do plano estratégico de transportes, a transferência do transporte individual para o transporte coletivo é um objetivo nacional a médio e longo prazo.

 

 

A Cepsa é uma Companhia Energética Global, que opera de modo integrado em todas fases da cadeia de valor dos hidrocarbonetos, para além de fabricar produtos a partir de matérias-primas de origem vegetal e de estar presente no setor das energias renováveis. Tem mais de 90 anos de experiência e uma equipa de cerca de 10.000 profissionais com grande excelência técnica e capacidade de adaptação. Está presente em todos os cinco continentes através das suas áreas de negócio de Exploração e Produção, Refinação, Petroquímica, Marketing, Gás e Eletricidade e Trading.

Visite: www.cepsa.pt

 

 

Campanha nacional apoia comunidades locais e oferece 25.000€ em seguros

 

“Segurar Um é Segurar Todos”, serve de claim para a campanha de comunicação com vertente solidária que vai marcar presença, de norte a sul do país, em todas as lojas da seguradora durante o ano de 2020, com o objetivo de apoiar 25 associações locais de solidariedade.

“Neste momento dispomos de 100 lojas em todo o território nacional e esta campanha representa também o esforço que temos vindo a desenvolver na consolidação de uma relação de proximidade com os nossos clientes e com as comunidades locais”, refere Luís Anula, CEO da MAPFRE em Portugal.

Com criatividade da agência FunnyHow, a campanha “Segurar Um é Segurar Todos” pretende apoiar diversas instituições nacionais, entre as quais a Associação Focinhos e Bigodes, em Lisboa, a Associação dos Albergues Noturnos do Porto, a Associação Amicus Canis (AMICA), em Bragança, entre muitas outras, oferecendo 25.000 € até um valor de 1.000 € por associação.  

A campanha é especialmente direcionada para as populações locais, uma vez que usa como suporte todas as lojas da MAPFRE a nível nacional e os protagonistas são clientes, voluntários e colaboradores das instituições, procurando apoiar as dificuldades e necessidades das associações locais do terceiro sector e contribuindo activamente para o seu desenvolvimento.

Esta iniciativa vem reafirmar o posicionamento da seguradora enquanto companhia próxima, socialmente comprometida e solidária, o que, dada a sua origem mutualista, vai ao encontro do ADN da marca MAPFRE e da cultura da empresa.

 

Sobre a MAPFRE Seguros:

Em Portugal desde 1986, a MAPFRE Seguros possui uma rede de 100 lojas em todo o País. A nível internacional, a MAPFRE é a maior seguradora espanhola do mundo, a o terceiro maior grupo segurador na América Latina e líderes em Não Vida na região. Com 29 milhões de clientes, emprega 35 mil colaboradores nos cinco continentes em que opera, tendo atingido em 2018 cerca de 27 mil milhões de euros de receitas, com um lucro líquido de aproximadamente de 529 milhões de euros.

Para mais informações, consulte www.mapfre.pt.

 

Já se encontra nas bancas a edição de fevereiro da revista Actualidad€ Economia Ibérica, que tem como grande tema "Andaluzia procura dinâmica da inovação", e também onde pode ler sobre o evento do passado dia 15 de janeiro, o Forum Empresarial Andaluzia Portugal-2020, que contou com a presença de empresas espanholas e portuguesas.

A grande entrevista desta edição é a João Cristina, diretor-geral em Portugal da Merlin Properties, em que fala dos projetos da empresa a curto e médio prazo em território português e quais são os mais relevantes realizados em Espanha.

 

Isto e muito mais na Revista Actualidad€! 

Gostaria de receber a revista em sua casa? http://bit.ly/2EwKpSg

O NOVO BANCO foi mais uma vez eleito o melhor banco na área de Trade Finance, em Portugal, no ano de 2020 (*), pela revista internacional “Global Finance”.

Os editores desta revista, bem como os analistas do setor, gestores de empresas e especialistas em tecnologias da informação, selecionaram os melhores bancos que prestam serviços na área do Trade Finance em 97 países e 8 regiões dos Estados Unidos da América. A seleção contemplou, entre outros critérios, o volume de transações, o serviço ao cliente, a inovação tecnológica assim como o preçário competitivo.

 

O Trade Finance está a viver um momento de transição, impulsionado pelo aparecimento de novas tecnologias, que colocam desafios à capacidade de adaptação de todos os agentes económicos. Foram distinguidos os bancos que se encontram melhor posicionados na apresentação de soluções inovadoras aos seus clientes, bem como na transmissão de informação e conhecimentos resultantes do acompanhamento das tendências globais sobre o comércio e respetivo financiamento.

 

Este prémio, para além de reforçar o papel do NOVO BANCO no apoio à atividade das Empresas, representa o reconhecimento internacional das competências do Banco nesta importante vertente de negócio onde é disponibilizada uma vasta oferta de produtos e uma equipa especializada que potencia o sucesso das operações de comércio internacional e dá o apoio necessário á exportação.

 

A revista Global Finance, fundada em 1987, tem uma tiragem de 50.050 exemplares, com leitores em 188 países.

 

(*) Este prémio é da exclusiva responsabilidade da entidade que o atribuiu.

 

 

SALDOS 50% DESPORTO 

Até 26 de Janeiro tudo com 50% de desconto numa grande selecção de marcas, adidas, Nike, Puma, Under Armour…

Saldos do El Corte Inglés. 

Este ano sei que sim!

 

SALDOS 20% ADICIONAL 

Até 29 de Janeiro, 20% de desconto adicional em centenas de marcas de moda, sapataria e acessórios.

Saldos do El Corte Inglés.

Este ano sei que sim!

 

  • Campanha multimeios decorre até 23 de fevereiro

  

A Cepsa Portuguesa acaba de lançar a campanha “Por Ti”, o seu principal acontecimento de comunicação para 2020. A campanha multimeios de grande dimensão, terá uma duração de seis semanas e coloca a música como elemento central da comunicação da Cepsa, já que toda a campanha será acompanhada por uma canção criada para este momento que traduz a atitude da marca perante os seus consumidores: tudo o que a Cepsa faz, é pelos seus clientes e pela satisfação das suas necessidades energéticas.

 

Para sublinhar a ligação à música, o arranque aconteceu no domingo, na final do The Voice, na RTP 1, no qual foi emitido, pela primeira vez, o spot da campanha e em que os cinco finalistas do programa interpretaram a canção da campanha, cuja mensagem principal é “Na Cepsa colocamos toda a nossa energia em ti”.

Com esta ação, que dura até 23 de fevereiro, a Cepsa pretende reforçar a sua posição como marca de referência no setor da energia e a proximidade com o consumidor português, que já conhece há mais de 55 anos. Esta campanha valoriza a dimensão global da Cepsa e a diversidade da sua oferta comercial com as quais, cobre as necessidades energéticas do cliente particular; nomeadamente, na qualidade dos seus combustíveis, na excelência do seu serviço, na segurança e baixo peso das suas garrafas de Gás e na alta tecnologia aplicada à fabricação dos seus Lubrificantes.

 

A campanha, estará presente em diversos meios: em televisão (RTP, SIC, SIC Notícias, TVI e TVI 24); em rádio (Cidade, M80, Mega Hits, Comercial, Renascença e RFM); redes de mupis e digital (presença em formatos não vídeo, display programatics e na plataforma de search da Google) e também em Redes Sociais.

 

 

A Cepsa é uma Companhia Energética Global, que opera de modo integrado em todas fases da cadeia de valor dos hidrocarbonetos, para além de fabricar produtos a partir de matérias-primas de origem vegetal e de estar presente no setor das energias renováveis. Tem mais de 90 anos de experiência e uma equipa de cerca de 10.000 profissionais com grande excelência técnica e capacidade de adaptação. Está presente em todos os cinco continentes através das suas áreas de negócio de Exploração e Produção, Refinação, Petroquímica, Marketing, Gás e Eletricidade e Trading.

 

 

Visite: www.cepsa.pt

 

As centrais hídricas em processo de alienação totalizam 1.689 megawatts de capacidade instalada e localizam-se na bacia hidrográfica do rio Douro. A transação tem como objectivo “a optimização do portefólio, reduzindo a exposição à volatilidade hídrica e de preço de mercado”, referiu a energética.

A EDP – Energias de Portugal, S.A anunciou esta quinta-feira que acordou a venda de um portefólio de seis centrais hídricas em Portugal ao consórcio de investidores formado pela Engie (participação de 40%), Crédit Agricole
Assurances (35%) e Mirova – Grupo Natixis (25%), numa transação de 2,2 mil milhões de euros.

 

As centrais hídricas em processo de alienação totalizam 1.689 MW de capacidade instalada e localizam-se na bacia hidrográfica do rio Douro, nomeadamente, três centrais de fio de água (Miranda, Bemposta e Picote) com 1,2 gigawatts (GW) de capacidade instalada e  três centrais de albufeira com bombagem (Foz Tua, Baixo Sabor e Feiticeiro) com 0,5 GW de capacidade instalada, informou a EDP, em comunicado divulgado no site da CMVM.

 

O valor da transacção acordado representa um enterprise value de 2.210 milhões (com o equity value sujeito a ajustamentos até à conclusão da operação). Em 2018, ano em que o índice de produtividade hidroelétrica em Portugal foi de 1,05x, o EBITDA deste conjunto de activos ascendeu a 154 milhões milhões, acrescentou.

A conclusão da transacção está prevista para o segundo semestre de 2020, estando ainda pendente das aprovações societárias e regulatórias aplicáveis, acrescentou.

 

A energética liderada por António Mexia sublinhou que a transação tem como objectivo “a optimização do portefólio, reduzindo a exposição à volatilidade hídrica e de preço de mercado, reforçando o perfil de baixo risco do negócio e o nível de “endividamento.

“Esta transação, combinada com uma forte visibilidade do nosso plano de crescimento em renováveis para 2019-22
(mais de 70% capacidade assegurada através de contractos de longo-prazo), contribuem de forma decisiva para a execução do Plano Estratégico 2019-22 apresentado em março de 2019”, vincou.

A EDP recordou que nos últimos 12 anos executou um plano de construção e repotenciação de centrais hídricas em Portugal, aumentando a sua capacidade instalada no país em 2,6 GW.

“Após esta transacção, a EDP manterá a sua posição de liderança em Portugal, com uma capacidade de geração hídrica instalada de 5,1 GW e continuará a ser o segundo maior operador hídrico na Península Ibérica”, concluiu.

Na bolsa de Lisboa, as ações da EDP sobem 0,95% para 3,811 euros, numa sessão em que o índice PSI 20 negoceia ‘flat’ nos 5.201,03 pontos.

A 12 de março, no Strategic Update apresentado em Londres, a EDP informou que prevê arrecadar um total de seis mil milhões de euros até 2022 com a venda de ativos, incluindo dois mil milhões de euros através da venda de ativos ibéricos, como centrais térmicas.

Os restantes quatro mil milhões vão ser encaixados através da venda de participações maioritárias nos seus projetos. A venda destas participações vai ser feita nos projetos de energia renovável: a meta é vender 50% da capacidade total de 7 gigawatts da EDP Renováveis, a uma média de 1,8 gigawatts por ano.

A 21 de maio anunciou que fechou uma parceria com os franceses da Engie para as energias renováveis. A parceria vai contemplar a área da energia eólica offshore, as centrais marítimas que produzem eletricidade a partir do vento.

Nessa altura, a EDP disse que a parceria, que irá estar operacional até ao final de 2019, para será controlada em partes iguais (50/50) no segmento eólico offshore, fixo e flutuante.

A nova entidade será o veículo exclusivo de investimento da EDP, através da sua subsidiária detida em 82,6%, EDPR, e da ENGIE para oportunidades eólicas offshore em todo o mundo e passará a ser um dos cinco maiores operadores de offshore a nível global na área, combinando a competência industrial e a capacidade de desenvolvimento das duas empresas”, anuncia a companhia presidida por António Mexia.

 

A conferência, que se realizou-se recentemente em Madrid, teve como um dos patrocinadores ouro a MAPFRE. Neste sentido, a companhia realizou várias ações para destacar o seu compromisso com o tema das mudanças climáticas e a proteção ambiental, bem como a sensibilização da sociedade sobre a importância de desenvolver soluções.

“Chegou a hora de agir!” foi o mote do Presidente da MAPFRE, Antonio Huertas, que participou ativamente nas suas redes sociais com mensagens claras de apelo à ação e acrescentou que “as empresas globais têm um papel fundamental no que diz respeito às mudanças climáticas”. O responsável da seguradora participou também no InsuResilience Global Partnership Forum, onde foi analisado o impacto das mudanças climáticas, a perspetiva das seguradoras como investidores institucionais, o papel dos seguros na ajuda à reconstrução e a sua função complementar às instituições públicas.

Paralelamente, foi lançado o documentário promovido pela MAPFRE “Los Niños de Maria”, com o objetivo de contar a história da reconstrução de Porto Rico depois da passagem do Furacão Maria, que devastou o território em 2017.

Até 2021 as operações de todas as entidades MAPFRE, com sede em Espanha e Portugal, serão neutras em carbono, o que representa uma redução de 61% das emissões atuais do Grupo e reduzir-se-á o investimento em empresas de energia elétrica, em que mais de 30% da receita seja proveniente de energia produzida a partir de carvão.

A sustentabilidade e a proteção ambiental são temas com grande importância para a MAPFRE, sendo que o Grupo já se diferencia pelo seu compromisso social há mais de 80 anos.

 

 

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola realizou um Almoço de Empresários, no passado dia 29 de novembro de 2019, às 12h45, no Hotel InterContinental, Rua Castilho, nº 149,  em Lisboa,  com a presença, como Convidado de Honra, do Exmo. Senhor Ministro do Planeamento, Dr. Nelson de Souza.

Além da honra de contar com a presença desta prestigiada Individualidade da vida económica, o nosso convidado durante o almoço fez uma intervenção onde abordou temas de atualidade de grande interesse.

Poderá ver mais detalhes deste almoço na próxima edição de janeiro, da nossa revista Actualidad€.

 

Cepsa promove um Natal 10 vezes mais Feliz

 

 

 

  • Cepsa sorteia 10 vales de um ano de combustível gratuito na sua campanha de Natal

 

O Natal chega mais cedo com a Cepsa que traz, até dia 08 de janeiro,

a campanha “Um Natal 10 vezes mais Feliz”.   

 

Esta Campanha, que será comunicada nos postos de abastecimento, rádio,redes sociais,

em digital e caixas multibanco, irá sortear 10 prémios de 1 ano de combustível grátis.

 

Será ainda sorteado um cabaz de natal em cada posto de abastecimento .

 

Após abastecimento de um valor igual ou superior a 30€ em qualquer combustível,

e ao apresentarem o Cartão Porque EU Volto, os clientes estão automaticamente a

concorrer aos dois sorteios: cabaz de natal e sorteio de 1000€ em combustível.

 

Porque EU Volto é o programa de fidelização Cepsa com o qual os clientes

acumulam pontos-desconto cada vez que abastecem, compram

produtos ou adquirem serviços nos postos de abastecimento da rede.

 

 

A Cepsa é uma empresa global de energia, que opera de forma integrada em todas as fases da cadeia de valor dos hidrocarbonetos, para além de fabricar produtos de matérias-primas de origem vegetal e ter presença no setor de energias renováveis. Possui 90 anos de experiência e uma equipa de quase 10.000 profissionais, com excelência técnica e capacidade de adaptação. Está presente nos cinco continentes através das suas áreas de negócio de Exploração e Produção, Refino, Química, Comercialização, Gás e Eletricidade e Trading.

 

Prevê-se que o crescimento do PIB português seja algo superior ao previsto há uns meses, podendo chegar aos 1,9% em 2019 (2 décimas acima do previsto anteriormente) e aos 1,7% em 2020. A revisão em alta explica-se pela revisão histórica dos dados de atividade realizada pelo INE e pela tendência positiva demonstrada por alguns componentes da procura, embora a deterioração do contexto internacional represente um risco para o cenário.

 

Observatório completo em:

https://www.bbvaresearch.com/publicaciones/portugal-la-recuperacion-continua-pero-a-tasas-mas-moderadas/

 

Numa época em constante mudança, a ClarkeModet apresenta a sua nova identidade corporativa ao estrear um novo branding. Para além das novas cores, mais frescas e cheias de força, e da nova tipografia, acrescentamos ao nosso nome um +, porque a nossa filosofia é sempre somar.

Somar está na essência dos novos valores da companhia pois estamos sempre em Conexão com as necessidades reais dos nossos clientes, oferecemos Confiança através de nosso Código de Ética e compromisso com a transparência, transmitimos Conhecimento ao estar sempre na vanguarda da ciência e tecnologia, com os melhores profissionais do sector e, demonstramos sempre a nossa Adaptabilidade aos diferentes tipos de clientes e circunstâncias. Esta nova marca é uma imagem de todos os serviços que a ClarkeModet oferece em todo o ciclo completo da inovação e com uma aposta firme pelo desenvolvimento.

 

 "A pensar em si, o El Corte Inglés preparou uma dedicada seleção de produtos requintados para que ofereça o melhor do Natal a familiares, amigos e colegas. 

Em forma de caixas, conjuntos, cabazes ou baús, apresentamos-lhe a solução ideal para o presente perfeito."

 

 

O NOVO BANCO foi o patrocinador bancário exclusivo do maior simpósio do setor da indústria têxtil e vestuário (ITV), o Fórum da Indústria Têxtil, que decorreu no CITEVE (Centro Tecnológico das Indústrias Têxtil e do Vestuário de Portugal), em Famalicão, no passado dia 4 de dezembro.

O Fórum da Indústria Têxtil é organizado pela ATP - Associação Têxtil e Vestuário de Portugal desde 1996, e esta foi a sua 21.ª edição.

 

Ao longo das diversas edições do evento, o foco tem incidido, sob diferentes motes, nas grandes questões do setor do têxtil e do vestuário, o que permitiu definir estratégias para a fileira, mantendo-as em constante atualização.

A edição deste ano decorreu sob o desígnio “ITV no horizonte 2025: Uma visão prospetiva”.

Esta contante atualização de estratégias tem sido, a par da cooperação entre as empresas e diversas instituições do setor, um dos seus principais fatores de sucesso, criando vantagens competitivas e permitindo-lhe demarcar-se pela qualidade dos seus produtos, pelo design e inovação, assentes numa forte aposta na investigação e no desenvolvimento.

 

O patrocínio do NOVO BANCO a este evento enquadra-se no âmbito do protocolo de parceria estabelecido com a ATP, para promoção do setor têxtil, e no apoio e acompanhamento que o NOVO BANCO mantém junto das empresas deste setor que constituem uma das mais antigas e inovadoras indústrias portuguesas.

 

 

 

Já se encontra nas bancas a edição de dezembro da revista Actualidad€ Economia Ibérica, que tem como tema principal a Inovação da Cortiça, que continuar a liderar a nível mundial.

A grande entrevista desta edição é a Nuno Rangel, CEO e Vice Presidente da Rangel Logistics Solutions, que salienta a inovação "como o acelerador do grupo", e que pretendem continuam a alargar o negócio.

Na parte dos eventos, mostramos algumas fotos do almoço organizado pela CCILE no passado dia 31 de outubro, que contou com a presença do Luís Castro Henriques, presidente da AICEP.

Em relação ao tema das exportações e ao seu crescimento, o presidente da AICEP, garantiu que " o que é português é bom" e está confiante que " o país vai continuar a evoluir de forma positiva no que se refere à captação de investimento e às exportações".

 

Isto e muito mais na Revista Actualidad€! 

Gostaria de receber a revista em sua casa? http://bit.ly/2EwKpSg

 

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola realizou um Almoço de Empresários, no passado dia dia 31 de outubro de 2019, às 12h45, no Hotel InterContinental, Rua Castilho, nº 149,  em Lisboa,  com a presença, como Convidado de Honra, do Exmo. Senhor Presidente da AICEP, Dr. Luís  Castro Henriques.
 

Além da honra de contar com a presença desta prestigiada Individualidade da vida económica, o nosso convidado durante o almoço fez uma intervenção onde abordou temas de atualidade de grande interesse.

 

NOVO BANCO promove o maior evento

das exportações em Portugal  

27 de novembro no Centro de Congressos de Lisboa

 

O NOVO BANCO promove mais uma vez, em parceria com a Fundação AIP e AICEP Portugal Global, a 14.ª edição do Portugal Exportador, o maior evento dedicado às exportações nacionais.

A parceria e apoio do NOVO BANCO ao Portugal Exportador, ao longo destes anos, incrementa o seu papel de parceiro de referência das PME portuguesas e de fomento do desígnio nacional da exportação.

Ajudar as empresas portuguesas a enfrentar e ultrapassar os desafios dos mercados de exportação, permitindo-lhes o acesso a informação fundamental, ao conhecimento das experiências das empresas que já deram esse passo e à partilha de ideias e de contactos, tem sido, desde o seu início, o fio condutor da programação do Portugal Exportador.

Ao longo dos 14 anos do Portugal Exportador, o peso das exportações no PIB nacional evoluiu favoravelmente (passando de cerca de 30% em 2004 para 44% em 2018) mas a atualidade e pertinência deste desígnio nacional mantém-se: países europeus similares apresentam performances superiores, valores esses que devemos procurar alcançar.

Na edição de 2019, para além dos mercados e setores abordados nos workshops (designadamente Espanha, Alemanha e Angola e Metalomecânica,  Agroalimentar e E-Commerce), há muitas outras razões para as empresas se inscreverem e marcar presença no Portugal Exportador como a interação com compradores internacionais e delegações internacionais ou ainda acesso a consultoria especializada em várias áreas ligadas à exportação como trade finance, instrumentos de cobertura de risco cambial, seguros de crédito, negócio internacional, operadores logísticos ou social selling e, é claro, o networking,

 

 

Dia 27 de novembro, a partir das 9h00, no Centro de Congressos de Lisboa, é a data a marcar na agenda de todas as empresas que pretendem iniciar-se na exportação dos seus produtos ou serviços, diversificar os mercados de exportação ou potenciar a internacionalização dos seus negócios, porque exportar é fundamental.

 

As inscrições já estão abertas.

Saiba mais e inscreva-se em www.portugalexportador.pt.

 

Contactos: NOVO BANCO I Departamento de Desenvolvimento e Ativação da Estratégia I (+ 351) 21 350 17 13 I Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

"Com a chegada do Outono e dos dias mais frios, já sentimos saudades das ruas iluminadas e decoradas, das montras enfeitadas que denunciam a chegada da época mais esperada do ano. 

A felicidade e magia pairam no ar e as recordações de natais passados aquecem-nos a alma e o coração.

A pensar em si, o El Corte Inglés preparou uma dedicada seleção de produtos requintados para que ofereça o presente perfeito a familiares, amigos e colegas.

Em forma de caixas, conjuntos, cabazes ou baús, temos à disposição sabores inesquecíveis e tradicionais que irão marcar pela positiva quem os recebe. Vinhos ideais para momentos de convívio e partilha. Sabores muito familiares como o bacalhau, queijos e enchidos. Não esquecendo o protagonista das receitas natalícias: o azeite. 

E para adoçar ainda mais esta quadra nada melhor que os mais selectos bombons, biscoitos e chocolates.

Com um grande leque de opções, o El Corte Inglés apresenta-lhe a solução ideal para o presente perfeito neste Natal."

 

 

  • Ambas as companhias contribuem com a sua experiência no setor petrolífero, a Cepsa enquanto marca e a Derhem Holding com o conhecimento do mercado local

 

  • Através de uma joint venture, as duas companhias vão operar em conjunto esta nova rede, conjuntamente vão também desenvolver o negócio de vendas diretas e construir um terminal de armazenamento

 

  • Os primeiros 10 postos de abastecimento já estão operacionais e o objetivo é alcançar 100 pontos de venda nos próximos cinco anos

 

  • Com este novo marco, a Cepsa continua a sua expansão internacional. Marrocos, onde opera há mais de três décadas, é um dos países prioritários na sua estratégia para 2030

 

A Cepsa e a Derhem Holding inauguraram a sua rede de postos de abastecimento em Marrocos, o que é mais um passo na expansão internacional da Cepsa e um reforço do seu modelo de negócios integrado. Ambas as companhias irão operar neste país através de uma joint venture, em que cada uma tem uma participação de 50%. A Derhem Holding contribui com o seu conhecimento do país, onde opera há mais de 50 anos e a Cepsa com a sua marca e modelo de êxito desenvolvido em Espanha e Portugal, com uma proposta baseada na qualidade dos produtos e serviço ao cliente e apoiada em 90 anos de experiência no setor.

Este acordo, que contará com um investimento previsto de 120 milhões de euros, inclui também o desenvolvimento do negócio de vendas diretas a outros operadores, clientes industriais e setor público, entre outros. Está também prevista a construção de um terminal de armazenamento no porto de Jorf Lasfar, um dos principais do país.

Através desta parceria, a Cepsa torna-se na primeira marca espanhola no mercado de postos de abastecimento marroquino. Numa primeira fase, o objetivo é abrir pelo menos 100 pontos de venda - 4% da quota de mercado - nos próximos cinco anos e posteriormente continuar a crescer de forma sustentável. O objetivo de ambas as companhias é o de contribuir e gerar competitividade no crescente mercado energético marroquino.

Nas palavras de Álvaro Díaz Bild, diretor comercial da Cepsa, "Marrocos é uma região chave para a Cepsa. Temos tido uma presença no país nos últimos 30 anos e estamos entusiasmados com este novo projeto juntamente com um conhecedor local, a Derhem Holding. A proximidade das nossas refinarias e a nossa vasta experiência permitem-nos ter um acesso sólido a este mercado em crescimento, onde esperamos continuar a aumentar a nossa atividade.”

Para Dahman Derhem, presidente da Derhem Holding, "esta parceria faz parte da associação estratégica entre Marrocos e Espanha, iniciada pelo Rei Mohamed VI, que Deus o acompanhe, para fortalecer os acordos económicos que visam consolidar as relações económicas, incluindo as do setor energético.”

 

Crescimento em Marrocos

A Cepsa está presente no mercado marroquino há mais de três décadas. A proximidade das suas refinarias permitiu a comercialização de combustíveis, asfaltos e lubrificantes. A Cepsa exporta para este país, anualmente, mais de 2 milhões de toneladas de combustíveis para o transporte terrestre e aéreo.

 

A Cepsa é uma empresa global de energia, que opera de forma integrada em todas as fases da cadeia de valor dos hidrocarbonetos, para além de fabricar produtos de matérias-primas de origem vegetal e ter presença no setor de energias renováveis. Possui 90 anos de experiência e uma equipa de quase 10.000 profissionais, com excelência técnica e capacidade de adaptação. Está presente nos cinco continentes através das suas áreas de negócio de Exploração e Produção, Refino, Química, Comercialização, Gás e Eletricidade e Trading.

 

A Derhem Holding é uma holding marroquina que opera em vários setores de atividade (hidrocarbonetos, pesca marítima, transporte e logística, etc.) através das suas subsidiárias localizadas em El Aaiún, Dajla, Smara e Boujdour.

A empresa é líder no seu setor graças às suas subsidiárias que operam na área dos hidrocarbonetos e conta com mais de 50 anos de experiência no domínio da compra, importação e distribuição de produtos petrolíferos. Além disso, possui uma extensa rede de estações, capacidade logística excecional e um programa contínuo de investimento e desenvolvimento.

Visite: www.cepsa.pt

 

 

Portugal Exportador 2019

Há 14 anos a apoiar as exportações nacionais

 

O NOVO BANCO leva a cabo, em parceria com a Fundação AIP e AICEP Portugal Global, a 14.ª edição do Portugal Exportador, o maior evento dedicado às exportações nacionais.

 

Ajudar as empresas portuguesas a enfrentar e ultrapassar os desafios dos mercados de exportação, permitindo-lhes o acesso a informação fundamental, ao conhecimento das experiências das empresas que já deram esse passo e à partilha de ideias e de contactos, tem sido, desde o seu início, o fio condutor da programação do Portugal Exportador.

 

A parceria e apoio do NOVO BANCO ao Portugal Exportador, ao longo destes anos, incrementa o seu papel de parceiro de referência das PME portuguesas e de fomento do desígnio nacional da exportação.

 

Ao longo dos 14 anos do Portugal Exportador, o peso das exportações no PIB nacional evoluiu favoravelmente (passando de cerca de 30% em 2004 para 44% em 2018) mas a atualidade e pertinência deste desígnio nacional mantém-se: países europeus similares apresentam performances superiores, valores esses que devemos procurar alcançar.

 

Na edição de 2019, para além dos mercados e setores abordados nos workshops (designadamente Espanha, Alemanha e Angola e Metalomecânica,  Agroalimentar e E-Commerce), há muitas outras razões para as empresas se inscreverem e marcar presença no Portugal Exportador como a interação com compradores internacionais e delegações internacionais ou ainda acesso a consultoria especializada em várias áreas ligadas à exportação como trade finance, instrumentos de cobertura de risco cambial, seguros de crédito, negócio internacional, operadores logísticos ou social selling e, é claro, o networking,

 

 

Dia 27 de novembro, a partir das 9h00, no Centro de Congressos de Lisboa, é a data a marcar na agenda de todas as empresas que pretendem iniciar-se na exportação dos seus produtos ou serviços, diversificar os mercados de exportação ou potenciar a internacionalização dos seus negócios, porque exportar é fundamental.

 

As inscrições já estão abertas.

Saiba mais e inscreva-se em www.portugalexportador.pt.

Thursday the 27th. Câmara de Comércio e Industria Luso Espanhola © 2017 - Joomla Site Templates