Declaração de Privacidade

Esta declaração diz respeito à nossa política de privacidade.

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola respeita o direito à privacidade e não recolhe qualquer informação pessoal sem o consentimento do respectivo titular.

Quaisquer dados pessoais que nos forneça serão tratados com as garantias de segurança e confidencialidade, exigidas pelo Regulamento Geral de Proteção de Dados (GDPR) - Regulamento (UE) 2016/679 do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de Abril de 2016, relativo à proteção das pessoas singulares no que diz respeito ao tratamento de dados pessoais e à livre circulação desses dados.

 

Responsável pelo tratamento de dados pessoais:

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola (doravante designada CCILE), pessoa coletiva privada de utilidade pública sem fins lucrativos, é a responsável pelo tratamento dos seus dados pessoais, desde a sua recolha, organização, conservação e até à eliminação dos mesmos.

 

Dados Recolhidos

Por regra, os dados pessoais são requisitados quando o Utilizador se regista no Site, solicita um contacto e/ou envio de newsletters, subscreve um determinado serviço, presta ou solicita uma informação, adquire um produto ou estabelece uma relação contratual com a CCILE.

Os dados recolhidos pela CCILE variam consoante os serviços contratados podendo ser elementos como nome, morada, número de telefone, e-mail, número do documento de identificação, número de identificação fiscal, data de nascimento, formação e situação profissional.

 

Entidades subcontratadas

No âmbito do tratamento dos dados do Utilizador, a CCILE recorre ou poderá recorrer a entidades terceiras, por si subcontratadas, para, em nome da CCILE, e de acordo com as instruções dadas por esta, procederem ao tratamento dos dados do Utilizador, de acordo com a lei e da presente Política de Privacidade.

Estas entidades subcontratadas não poderão transmitir os dados do Utilizador a outras entidades sem que a CCILE tenha dado, previamente e por escrito, autorização para tal, estando também impedidas de contratar outras entidades sem autorização prévia da CCILE.

A CCILE assume o compromisso de subcontratar apenas entidades que ofereçam a máxima segurança na execução das medidas técnicas e organizativas adequadas, de forma a garantir a defesa dos direitos do Utilizador. Todas as entidades subcontratadas pela CCILE ficam vinculadas a esta última através de um contrato escrito no qual são regulados, nomeadamente, o objeto e a duração do tratamento, a natureza e finalidade do tratamento, o tipo de dados pessoais, as categorias dos titulares dos dados e os direitos e obrigações das partes.

Depois da recolha dos dados pessoais, a CCILE presta ao Utilizador informações acerca das categorias de entidades subcontratadas que, no caso concreto, possam efectuar tratamentos de dados em nome da CCILE.

 

Canais de recolha dos dados

A CCILE pode recolher dados de forma direta (i.e., diretamente junto do Utilizador) ou de forma indireta (i.e., através de entidades parceiras ou terceiros). A recolha pode ser feita através dos seguintes canais:

  • Recolha direta: presencialmente, por telefone, por e-mail e através do Site;
  • Recolha indireta: através de parceiros ou empresas do grupo e entidades oficiais.

 

Princípios gerais aplicáveis ao tratamento de dados pessoais

Em termos de princípios gerais relativos ao tratamento de dados pessoais, a CCILE compromete-se a assegurar que os dados do Utilizador por si tratados são: 

  • Objecto de um tratamento de acordo com a lei, leal e transparente em relação ao Utilizador;
  • Recolhidos para finalidades determinadas, objetivas e legítimas, não sendo tratados posteriormente de uma forma contrária com essas finalidades;
  • Adequados, justificados e limitados ao que é necessário relativamente às finalidades para as quais são tratados;
  • Exactos e atualizados sempre que necessário, sendo providenciadas todas as medidas necessárias para que os dados inexactos, tendo em conta as finalidades para que são tratados, sejam apagados ou corrigidos sem demora;
  • Conservados de uma forma que permite a identificação do Utilizador apenas durante o período necessário para as finalidades para as quais os dados são tratados;
  • Tratados de uma forma que garante a sua segurança, incluindo a proteção contra o seu tratamento não autorizado ou ilegal e contra a sua perda, destruição ou dano imprevisto, sendo adotadas as medidas técnicas ou organizativas adequadas.

 

Os tratamentos de dados efetuados pela CCILE são permitidos e legais quando se verifique pelo menos uma das seguintes situações:

  • O Utilizador tiver dado sem qualquer dúvida o seu consentimento para o tratamento dos seus dados para uma ou mais finalidades específicas;
  • O tratamento for necessário para a concretização de um contrato no qual o Utilizador é parte, ou para procedimentos pré-contratuais a pedido do Utilizador;
  •  O tratamento for necessário para o cumprimento de uma obrigação jurídica a que a CCILE esteja sujeita;
  • O tratamento for necessário para a defesa de interesses fundamentais do Utilizador ou de outra pessoa individual;
  • O tratamento for necessário para efeito dos interesses legais prosseguidos pela CCILE ou por terceiros (exceto se prevalecerem os interesses ou direitos e liberdades fundamentais do Utilizador que exijam a proteção dos dados pessoais).

 

A CCILE compromete-se a assegurar que o tratamento dos dados do Utilizador apenas é feito nas condições acima enumeradas e com respeito pelos princípios acima mencionados.

Quando o tratamento dos Dados do Utilizador for realizado pela CCILE com base no acordo do Utilizador, este tem o direito de retirar o seu consentimento a qualquer momento. A retirada do consentimento, todavia, não compromete a legalidade do tratamento efetuado pelo CCILE com base no consentimento previamente dado pelo Utilizador.

 

Utilização dos Dados Pessoais

Os dados pessoais fornecidos serão utilizados aquando da contratação dos nossos serviços, e sempre que o consentimento é fornecido, com vista à realização de marketing de eventos e de serviços prestados pela CCILE.                

Finalidade

Os seus dados pessoais serão apenas utilizados com vista aos fins acima indicados.

Os seus dados não serão transmitidos a terceiros, nem serão utilizados para fins diferentes daqueles para que nos deu o consentimento.

          
Prazo de conservação dos dados

Os seus dados serão guardados pelo período de 2 anos a contar da concessão do consentimento ou, caso tenha celebrado connosco contrato de prestação de serviços, pelo período de 5 anos a contar da concessão do consentimento, ou por tempo superior se assim a lei o estabelecer o for necessário no âmbito de processo judicial.


Acesso, Retificação, Eliminação, Limitação, Portabilidade e Oposição

Tem o direito de, sempre que quiser e gratuitamente, pedir à CCILE para:

  • Aceder aos dados que forneceu;
  • Pedir a retificação dos dados fornecidos;
  • Pedira eliminação dos dados fornecidos;
  • Pedir a limitação do tratamento dos dados fornecidos;
  • Opor-se ao tratamento dos dados fornecidos;
  • Solicitar a portabilidade dos dados para uma entidade por si indicada.

 

Procedimentos com vista ao exercício dos direitos pelo utilizador

O direito de acesso, o direito de retificação, o direito de eliminação, o direito à limitação, o direito de portabilidade e o direito à oposição podem ser exercidos pelo Utilizador mediante contacto com a CCILE, através do email Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. e/ou através da página disponível no Site.

A CCILE dará resposta por escrito (incluindo por meios eletrónicos) ao pedido do Utilizador no prazo máximo de um mês a contar da receção do pedido, salvo em casos de especial complexidade, em que esse prazo pode ser prolongado até dois meses.

Se os pedidos apresentados pelo Utilizador forem manifestamente injustificados ou excessivos, nomeadamente devido ao seu carácter repetitivo, a CCILE reserva-se o direito de cobrar custos administrativos ou recusar-se a dar seguimento ao pedido.

 

Contactos:

A CCILE é uma pessoa coletiva privada de utilidade pública sem fins lucrativos de Direito Português, registada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa, pessoa coletiva número 501 092 382, com os seguintes contactos:

  • Sede: AVENIDA MARQUÊS DE TOMAR, N.º 2, 7.º, 1050-148 LISBOA
  • Email:Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

Direito a reclamar

Caso considere que os seus dados não estão a ser tratados em conformidade com a legislação aplicável, lembramos que tem o direito de apresentar reclamação a uma autoridade de controlo (ex: Comissão Nacional de Proteção de Dados; veja por favor https://www.cnpd.pt/bin/duvidas/queixas_frm.aspx)

 

Violações de dados pessoais

Em caso de violação de dados e na medida em que tal violação seja suscetível de implicar um elevado risco para os direitos e liberdades do Utilizador, a CCILE compromete-se a comunicar a violação de dados pessoais ao Utilizador em causa no prazo de 72 horas a contar do conhecimento do incidente.

Nos termos legais, a comunicação ao Utilizador não é exigida nos seguintes casos:

  • Caso a CCILE tenha aplicado medidas de proteção adequadas, tanto técnicas como organizativas, e essas medidas tenham sido aplicadas aos dados pessoais afetados pela violação de dados pessoais, especialmente medidas que tornem os dados pessoais incompreensíveis para qualquer pessoa não autorizada a aceder a esses dados, tais como a cifragem;
  • Caso a CCILE tenha tomado medidas subsequentes que assegurem que o elevado risco para os direitos e liberdades do Utilizador já não é suscetível de se concretizar; ou
  • Caso a comunicação ao Utilizador implique um esforço desproporcionado para a CCILE. Nesse caso, a CCILE fará uma comunicação pública ou tomará uma medida semelhante através da qual o Utilizador será informado.

 

Alterações à política de privacidade

A CCILE reserva-se o direito de alterar a presente Política de Privacidade a todo o tempo. Em caso de modificação da Política de Privacidade, a data da última alteração, disponível no topo desta página, é também atualizada. Caso a alteração seja substancial, será colocado um aviso no Site.

 

Lei e foro aplicáveis

A Política de Privacidade, bem como a recolha, tratamento ou transmissão de Dados do Utilizador, são regidos pelo disposto no Regulamento (UE) 2016/679, do Parlamento Europeu e do Conselho, de 27 de abril de 2016 e pela legislação e regulamentação aplicáveis em Portugal.

 

Quaisquer litígios decorrentes da validade, interpretação ou execução da Política de Privacidade, ou que estejam relacionados com a recolha, tratamento ou transmissão de Dados do Utilizador, devem ser submetidos em exclusivo à jurisdição dos tribunais judiciais da comarca de Lisboa, sem prejuízo das normas legais imperativas aplicáveis.

XXIII Torneio Ibérico de Golfe 2018

20 de outubro de 2018

Campo de Golfe Aroeira I (Herdade da Aroeira, Charneca de Caparica)

 

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola promoveu no passado dia 20 de outubro, o seu XXIII Torneio Ibérico de Golfe no Campo de Golfe Aroeira I.

Como todos os anos, este torneio fomentou o espírito desportivo de competição saudável, trabalho em equipa e cooperação no âmbito das relações ibéricas. O Torneio Ibérico de Golfe CCILE é já uma marca comunitária e um ponto de encontro por excelência de mais de duas centenas de participantes de Portugal e Espanha.

Consulte aqui a classificação final: http://bit.ly/2yUYAyn 

 

 

Atentamente,

Comité Organizador do Torneio Ibérico de Golfe CCILE

MODALIDADES

A Câmara convoca os seguintes prémios:

PRÉMIO EMPRESÁRIO DO ANO, ao empresário que mais se destacou, no entender do Júri, na sua área de actividade, e/ou tenha contribuído de forma significativa para o incremento das relações bilaterais luso espanholas.

PRÉMIO GESTOR DO ANO, ao gestor que mais se destacou, no entender do Júri, na sua actividade profissional, e/ou tenha contribuído de forma significativa para o incremento das relações bilaterais luso espanholas.


SELECÇÃO DE GALARDOADOS 

Para a atribuição dos PRÉMIOS de la Câmara de Comercio e Industria Luso Espanhola o critério a seguir consiste em permitir aos sócios da Câmara proporem empresários ou gestores, que considerem ser distinguidos com algum destes prémios.

Após a recepção destas a Junta Diretiva da Câmara ratifica por unanimidade e uma comissão designada pela mesma, determinará o(s) nome(s) do(s) galardoado(s) nas diferentes modalidades dos Prémios, tendo em consideração os critérios formulados pelos sócios participantes e após analisados pormenorizadamente os méritos atribuídos aos mesmos. 


FORMAÇÃO DA COMISSÃO DE SELECÇÃO

O Júri é composto pelos membros da Junta Directiva da Câmara de Comércio e Indústria Luso Espanhola e delibera por maioria.

 

ELEGIBILIDADE DAS CANDIDATURAS 

Estas candidaturas deverão ser enviadas por carta, e-mail ou fax para a CCILE.

Para receber o Prémio nas suas duas modalidades, os candidatos deverão obedecer aos seguintes requisitos:

Que sejam sócios da Câmara por si próprios ou através da empresa que representam.

Que tenham as quotas liquidadas na data da entrega dos PRÉMIOS.

Que não tenham recebido, nos três últimos anos, qualquer uma das modalidades dos PRÉMIOS.

 

ENTREGA DOS PRÉMIOS

A Câmara de Comércio e Indústria Luso Espanhola fará a entrega dos Prémios em cerimónia oficial en data e local a determinar em Junta Directiva.

 

 

Forme parte de la amplia red empresarial luso-española, como socio de la Cámara de Comercio e Industria Luso-Española, y saque partido de innumerables ventajas para su negocio o empresa

 

Para formar parte de nuestra Cámara de Comercio, debe completar la siguiente Ficha de Inscripción.

Después deberá devolverla (vía e-mail o carta), y desde la Cámara de Comercio le contactaremos para dar seguimiento a la inscripción.

El pago de la cuota en la Cámara de Comercio e Industria Luso-Española es anual. Las cuotas son emitidas en el mes de enero y son válidas hasta el 31 de diciembre del mismo año, excepto la primera cuota, que es emitida en la fecha de adhesión.

 

MODALIDADES DE PAGO

Podrán pagar las cuotas a través de Transferencia Bancaria (banco BPI - IBAN - PT50001000000738204000158; Código SWIFT  BBPIPTPL) o de Cheque (a la orden de Cámara de Comercio e Industria Luso-Española).

Para más información sobre las ventajas de hacerse socio de la Cámara clique aquí.

 

Forme parte da ampla rede empresarial luso-espanhola, como sócio da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola, e tire partido de inúmeras vantagens para o seu negócio ou empresa.

 

Para formar parte da nossa Câmara de Comércio, deve, desde já, preencher a seguinte Ficha de Inscrição.

Após receção da mesma, a Câmara de Comércio entrará em contacto consigo para dar seguimento à inscrição.

O pagamento da quota na Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola é anual. As quotas são emitidas no mês de janeiro e válidas até 31 de dezembro do mesmo ano, exceto a primeira quota, que é emitida na data de adesão.

 

MODALIDADES DE PAGAMENTO

As quotas poderão ser pagas através de Transferência Bancária (BPI - NIB: 0010 0000 07382040001 58) ou de Cheque (à ordem de Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola).

Para mais informações sobre as vantagens de se tornar associado clique aqui.

No El Corte Inglés gostam do Natal!

O nosso associado El Corte Inglés partilha recordações e transformá-las em forma de presente. Um sonho para quem recebe mas também para quem da… pois o mais importante é encontrar o presente perfeito!

No El Corte Inglés gostam do Natal!

O nosso associado El Corte Inglés partilha recordações e transformá-las em forma de presente. Um sonho para quem recebe mas também para quem da… pois o mais importante é encontrar o presente perfeito!

No El Corte Inglés gostam do Natal!

O nosso associado El Corte Inglés partilha recordações e transformá-las em forma de presente. Um sonho para quem recebe mas também para quem da… pois o mais importante é encontrar o presente perfeito!

Grupo Aspro Parks interessado na concessão do Oceanário de Lisboa

 

A Aspro Parks, uma empresa espanhola de parques aquáticos e outros locais de lazer que está já presente em Portugal, vai apresentar uma proposta para a exploração do Oceanário de Lisboa, no âmbito da concessão que o Estado português vai lançar por 30 anos.

De acordo com Javier Carbajo, diretor geral da Aspro Parks, a empresa reúne diversas vantagens que a tornam uma das mais fortes candidatas ao concurso, desde logo pela “solidez financeira e acionista” do grupo, mas também dos seus projetos, assim como da experiência de mais de 15 anos em Portugal, como frisou o mesmo responsável, na conferência de imprensa de apresentação da empresa, realizada esta manhã, em Lisboa. O grupo detém o Aqualand de Alcantarilha, no Algarve, desde 1999.

 

No total, o grupo Aspro Parks gere 60 infraestruturas na Europa, repartidas por três áreas de negócio: aquários e parques naturais, parques de atrações e parques aquáticos (como o Aqualand). Entre os aquários mais conhecidos que explora estão o Aquarium de Barcelona ou os aquários de Lyon, Manchester e Bristol.

  • Apoyo en la internacionalización de las empresas a través de la búsqueda de socios locales, que conozcan bien los hábitos de los consumidores y la estructura comercial del mercado. Fijación, acompañamiento y asistencia en reuniones

 

  • Ayuda en la creación y consolidación de Redes de Contactos en el país de acogida. Fomento de contactos entre empresas, asociaciones sectoriales, organismos públicos y privados así como búsqueda de nuevos clientes y localización de agentes, representantes o distribuidores.

 

  • Elaboración de información comercial, a través d ela creación de bases de datos sectoriales, divulgación de oportunidades de negocios, nuevos nichos de mercado y de información comercial de empresas, redacción de guías de inversión y estudios de mercado y divulgación de calendarios de ferias.

 

Assembleia Geral


 

 
Presidente
 

D. Nuno Amado
Banco Comercial Português
 

Vice-Presidente

D. Christian Torrell Torrente

Cintra

 
 
 Secretário

D. Aureliano Neves
JoinTeam
 Secretária

Dª. Sandra Carvalho Dias 
Grupo BC
 
 
 

Junta Diretiva


 

Presidente

D. Enrique Santos

Individual 

Vice-presidente

D. António Viera Monteiro

Banco Santander Totta

Vice-presidente

D. Luis Castro e Almeida

BBVA

 Vice-Presidente

Dª. Ruth Breitenfeld

Cepsa

Tesoureiro

D. Eduardo Serra Jorge

Eduardo Serra Jorge & Maria José Garcia

Vice-tesoureiro

D. José Gabriel Chimeno

 Individual 

 Vogal

D.Juan Ángel Vaca

El Corte Inglés

Vogal

Dª. Berta Dias da Cunha

Cosec

Vogal

D. Rui Miguel Nabeiro

Grupo Delta Cafés

 Vogal

  

D. Pedro Barreto

BPI

Vogal

D. Jose João Guilherme

Caixa Geral de Depósitos

Vogal

D. Enrique Belzuz

Belzuz Abogados

Vogal

Dª. Mónica Rufino

SEUR

Vogal

D. Vitor Fernandes

NOVO BANCO

Vogal

D. António Calçada de Sá

Repsol

 Vogal

D. Jorge Moreira

JM-Consultores Associados

Vogal

D. Paulo Pina

Prosegur

Vogal

D. Luis Anula

Mapfre Seguros Gerais

 Vogal

D. Carlos Henriques

Pescanova

Vogal

D. Francisco Dezcallar

Seines

Vogal

D. Pedro Ruiz

VivaFit

Vogal

Dª. Carla Rebelo

Adecco

Vogal

D. Nuno Ramos

Pharmacenter

Vogal

 

 D. Juan C. Santos Matias

Individual
 

Vogal

D. Jorge Vieira

Roca
   


Conselho Fiscal


 

Presidente

D. António Pires de Lima
Media Capital
 Vogal

D. António Gonçalves Monteiro
Moore Stephens - Management Consultans
Vogal

D. Manuel Álvarez
Remax Portugal
 
   

Conselho Consultivo


 

 Presidente

D. Nuno Ribeiro da Silva
Endesa
Vogal

D. Nuno Guilherme
Indra
 Vogal

D. Bernardo Pinheiro Torres
Millennium bcp

Vogal

Dª. Manuela Barber

Iberia

Vogal

  

D. Ángel Aguayo

Covirán
 

Vogal

 

Dª. Elena Aldana

Mercadona (Irmãdona)
 

Vogal

 

D. Luis Sobral

Individual

Vogal

Dª. Luz Torrico

Individual
 

Vogal

D. Antonio Pena

Banco Sabadell Portugal
 

Vogal

Dª. Margarita Hernández

Pedersen & Partners

Vogal

D. Miguel Seco

Individual
 

 

 

  Francisco Contreras 
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Julia Nieto 
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Manuela Ramos
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Isabel Carvalho
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Rosa Pinto
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Inês Faísca
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Orlando Guerra
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Hortense Atanásio
 Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Sandra Guerreiro
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Clementina Fonseca
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Susana Marques
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.


  Belén Rodrigo
  Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

 

 

 

 

 

 

A Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola (CCILE) é uma entidade privada sem fins lucrativos que tem como principal atividade o fomento das relações comerciais entre empresas portuguesas e espanholas.

Assim sendo, o nosso principal objetivo é o auxílio a empresas nos seus processos de internacionalização para ou no mercado ibérico, através dos vários serviços de que dispomos.

Como entidade que visa auxiliar as empresas ibéricas a expandirem-se no mercado luso-espanhol, a CCILE é o espelho de frutíferas relações mantidas entre estes dois países vizinhos.

Orgulhamo-nos de ser responsáveis pela concretização de parcerias e negócios entre empresas nossas associadas que, a participarem nas nossas atividades e eventos, têm acesso a um notável leque empresarial.

Nestes 45 anos de existência há a destacar vários momentos relevantes como sejam o importante papel que tivemos nas negociações com as autoridades portuguesas conseguindo que a peseta fosse aceite como moeda de pagamento em Portugal (em 1975) ou mesmo o reconhecimento oficial de ambos os Estados - Estatuto de Entidade de Utilidade Pública atribuído pelo Governo português e de Câmara Oficial Espanhola reconhecida pelo Governo espanhol.

De salientar também a atribuição pela DGERT (Direção Geral do Emprego e Relações de Trabalho) do estatuto de entidade formadora certificada, bem como o reconhecimento do nosso trabalho e dedicação por sua Alteza Real D. Juan Carlos I de Espanha com a atribuição da “Placa de Honor de laOrden de Isabel La Católica”.

O caráter bilateral que caracteriza esta Câmara, bem como o espírito de forte colaboração que, desde a sua constituição, mantém com instituições públicas e privadas de ambos os países e o contacto permanente com a realidade económica, motor da actividade empresarial, situam a CCILE como eixo fundamental das relações comerciais e económicas ibéricas.

Neste contexto, é relevante o permanente diálogo que a nossa Câmara mantém com as Câmaras Oficiais de Comércio e Indústria Espanholas, a Secretaria de Estado de Comércio e Turismo de Espanha e o ICEX- Instituto Español de Comercio Exterior, tal como com a aicep Portugal Global, Associações Empresariais Portuguesas e a Secretaria de Estado de Comércio de Portugal.

 

Av. Marquês de Tomar, Nº2 - 7º Piso

1050-155 Lisboa

 

 

 

A nossa Câmara elabora bases de dados setoriais de empresas que incluem designação social, pessoa de contacto, sede social, contactos (telefone, e-mail, website), bem como elaboração de documentos informativos sobre especificidades empresariais e jurídicas dos mercados português e espanhol.

Este serviço destina-se a todos os nossos associados de forma gratuita, mas também a todas as empresas nacionais e internacionais que desejem obter estas informações.

 

Solicite mais Informações e Orçamento

 

Iniciativa «Economia Ibérica ao Pequeno Almoço»

Ao longo de oito meses, de março a novembro, o Jornal de Notícias, o Diário de Notícias e a TSF farão a análise da realidade empresarial do mercado ibérico, numa série de entrevistas ao pequeno–almoço conduzidas pelo jornalista António Perez Metelo a responsáveis de empresas portuguesas com dimensão internacional e ibérica e a representantes da Câmara de Comércio e Indústria Luso-Espanhola. Esta iniciativa decorre na sede do Banco Popular e termina a 23 de novembro com uma conferência a realizar no Centro Cultural de Belém.

 

Ruth Breitenfeld, vice-presidente da CEPSA Portugal, e Luisa Cinca, da CCILE

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-entrevista-ruth-breitenfeld-luisa-cinca/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/a-cepsa-e-a-mais-portuguesa-das-empresas-espanholas/

 

José Roquette, administrador do grupo Pestana, e Eduardo Serra Jorge, da CCILE

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-entrevista-jose-roquette-eduardo-serra-jorge/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/vamos-reforcar-a-nossa-lideranca-incontestavel-em-portugal/

 

João Manuel Nabeiro, administrador da Delta Cafés, e Jaime Regojo, da CCILE

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-entrevista-joao-manuel-nabeiro-jaime-regojo/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/abrir-departamentos-comerciais-novos-e-um-objetivo-muito-grande/

 

João Galileu, diretor de operações em Portugal da Ingesport, e Pedro Ruiz, da CCILE

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-entrevista-joao-galileu-pedro-ruiz/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/a-nossa-intencao-e-ter-em-portugal-dez-centros-a-funcionar/

 

Vítor Abreu, dirigente da Endutex, e Francisco Dezcallar, da CCILE

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-entrevista-vitor-abreu-francisco-dezcallar/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/espanha-continua-a-ser-a-nossa-principal-operacao-no-estrangeiro/

 

Filipe de Botton, líder da Logoplaste, e José Gabriel Chimeno, da CCILE e da Deloitte

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-entrevista-filipe-botton-jose-gabriel-cimeno/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/1068-2/

 

Manuel Proença, presidente do grupo Hoti Hotéis e Manuel Álvarez, da CCILE e da Remax

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-entrevista-manuel-proenca-manuel-alvarez/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/estamos-decididos-continuar-hoteis-portugal/

 

Diogo Rezende, CEO da Inapa, e Aureliano Neves, da CCILE

Áudio: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/veja-o-video-da-primeira-entrevista-desta-serie/

Escrita: http://www.popularempresas-economiaiberica.pt/temos-de-ter-uma-equipa-a-falar-castelhano-e-outra-catalao/

 

 

Almoços de Empresários

Almoço de Empresários com a presença do Ministro da Agricultura, Florestas e Desenvolvimento Rural, Dr. Luis Capoulas Santos

Jornal de Negócios, 22.02.2017: http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/agricultura-e-pescas/detalhe/portugal-tem-mais-de-um-milhao-de-propriedades-sem-dono

 

Almoço de Empresários com a presença do Ministro das Finanças, Prof. Dr. Mário Centeno

Dinheiro Vivo, 26.02.2016: https://www.dinheirovivo.pt/banca/ministro-das-financas-elogia-papel-ativo-da-banca-espanhola-portugal/

Diário de Notícias, 26.02.2016: http://www.dn.pt/portugal/interior/mario-centeno-reconhece-papel-ativo-da-banca-espanhola-5049627.html

TVI24, 26.02.2016: http://www.tvi24.iol.pt/economia/espanha/mario-centeno-elogia-papel-ativo-da-banca-espanhola-em-portugal

RTP, 26.02.2016: http://www.rtp.pt/noticias/politica/mario-centeno-desafia-espanhois-a-trabalhar-em-conjunto-na-estabilizacao-do-sistema-financeiro_a899222

Rádio Renascença, 26.02.2016: http://rr.sapo.pt/noticia/47942/mario_centeno_nao_vale_a_pena_dramatizar

TSF, 26.02.2016: http://www.tsf.pt/economia/interior/mario-centeno-promete-ouvir-com-atencao-recomendacoes-da-comissao-europeia-5049492.html

SIC Notícias, 26.02.2016: http://sicnoticias.sapo.pt/especiais/orcamento-do-estado-2016/2016-02-26-Centeno-garante-que-Orcamento-nao-sera-cumprido-pela-via-mais-facil
http://sicnoticias.sapo.pt/economia/2016-02-26-Centeno-desvaloriza-relatorio-de-Bruxelas

 

Ministro do Trabalho, da Solidariedade e da Segurança Social, Dr. Jorge Vieira da Silva

Diário de Notícias, 18.03.2016: http://www.dn.pt/portugal/interior/vieira-da-silva-tranquilo-quanto-a-viabilidade-do-montepio-5084562.html

Negócios, 18.03.2016: http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/banca___financas/detalhe/vieira_da_silva_afasta_risco_de_ruptura_no_montepio.html

 

 

Entrevistas

Presidente da CCILE fala ao OJE sobre o mercado espanhol

http://www.oje.pt/ccile-espanha-e-um-mercado-muito-competitivo-e-exigente/

Todos os meses lançamos a nossa newsletter, a qual dá a conhecer os nossos eventos e atividades formativas, bem como oportunidades de negócio e notícias recentes dos nossos associados. 

 Se pretende receber a Newsletter clique aqui!

 

 

A Câmara de Comércio dispõe de um departamento de tradução, onde se realizam traduções de qualidade reconhecida, ao menor preço. Elaboramos orçamentos com base no volume do projeto e trabalhamos nas mais diversas áreas.

Os nossos serviços dirigem-se tanto a empresas como a particulares. Efetuamos tradução e revisão de textos: português-castelhano, castelhano-português. Colaboramos com o Consulado de Espanha em Lisboa e com várias outras entidades oficiais espanholas.

Prestamos também serviço de apoio e interpretação. Os nossos profissionais são rigorosos e totalmente comprometidos em relação ao sigilo, destacando-se a responsabilidade e confidencialidade.

 

Solicite orçamento aqui.

   
   
   
   
Wednesday the 12th. Câmara de Comércio e Industria Luso Espanhola © 2017 - Joomla Site Templates